Atividade Física em dias quentes

 

Medidas preventivas para pratica de exercícios físicos em dias quentes!

Olá Pessoal, é uma satisfação estar novamente com vocês, e desta vez iremos abordar um tema bastante relevante, sobre os cuidados que devemos ter ao praticar exercícios físicos em dias quentes, já que estamos num período bem propício como o verão.

calor2

 

Pois bem, com a chegada do verão é muito comum as pessoas se motivarem para iniciar ou manterem a prática do exercício físico. E os espaços urbanos como ruas, praças, parques e orlas são comumente utilizados com essa finalidade. Pois, a preferência de muitos praticantes por atividades ao ar livre vem aumentando cada vez mais.

 

 Sendo assim, é importante tomar alguns cuidados para que não ocorra nenhuma intercorrência relativa ao exercício físico em climas quentes.

 

É importante sabermos que durante a prática do exercício físico a temperatura do corpo sobe e o ganho de calor ultrapassa a perda de calor, como ocorre em atividades de intensidade vigorosa em um ambiente quente e úmido. Consequentemente as reações químicas do metabolismo produzem ganhos de calor corporal que podem alcançar níveis consideráveis durante a atividade muscular.

 

Em média a nossa temperatura corporal é de aproximadamente 37°C podendo ser elevada para mais de 41°C em ambientes quentes e praticando exercícios de alta intensidade. E saibam que existe uma região especializada no cérebro chamada de hipotálamo a qual é responsável por regular essa temperatura corporal. E em nossa pele localizam-se os receptores térmicos que enviam a informação para o hipotálamo quando a temperatura está elevada, e este por sua vez, identifica estas mudanças e ativam outras regiões do corpo para desencadear respostas coordenadas para perda de calor.
Estes mecanismos termorreguladores do corpo protegem principalmente contra o superaquecimento. E a perda de calor ocorre por quatro fatores físicos como: Radiação, condução, convecção e evaporação. Sendo a evaporação a principal defesa contra o superaquecimento.

 

A dissipação do calor ocorre quando a água se evapora das passagens respiratórias e da superfície da pele transferindo calor continuamente para o meio ambiente (Suor).

 

E quais seriam as vestimentas ideais para climas quentes? 

 

 A vestimenta seca por mais leve que seja, retarda a dissipação de calor muito mais que a mesma vestimenta plenamente úmida. Então, trocar de tênis ou uniforme em climas quentes não faz sentido, pois a perda de calor por evaporação ocorre somente quando a roupa fica molhada.
A vestimenta para um clima quente deve ser folgada para permitir a circulação livre do ar entre a pele e o meio ambiente de forma a promover a convecção e a evaporação a partir da pele.

 

Como muitos devem saber a cor das roupas também exerce influência sobre a temperatura corporal. As cores escuras absorvem os raios luminosos e promovem ganhos de calor radiante, enquanto as roupas de cores mais claras refletem os raios de calor para longe do corpo.

 

É importante também termos cuidados com o equilíbrio hídrico ou processos de hidratação e desidratação.

 

A perda de água no calor é chamada de desidratação. Uma sessão de exercício durante 1h em geral produz uma perda de suor de 0,5 a 1,0 L. E uma maior perda é dependente da intensidade e duração da atividade em ambientes  quentes.

 

Os prejuízos fisiológicos decorrentes da desidratação incluem hipertermia (temperatura interna elevada), maior sobrecarga cardiovascular, funções metabólicas e do sistema nervoso alterado e uma maior percepção de esforço.

 

Já na hidratação ou na reposição de líquidos é imprescindível seguir algumas recomendações para minimizar a desidratação.

 

A boa hidratação proporciona a defesa mais efetiva contra o estresse induzido pelo calor. O protocolo ideal exige um equilíbrio entre a perda de água e a ingestão de água, e não a conduta que consiste em derramar água sobre a cabeça ou corpo. Um praticante de exercício físico bem hidratado funciona sempre em um nível mais alto que um outro que se exercita em um estado desidratado.

 

Para otimizar a hidratação e necessário  antes do exercício beber aproximadamente 480 a 550ml de água. E durante o exercício beber em torno de 700 a 1.000ml a cada hora de exercício. Importante ressaltar também que o consumo de bebidas que contem eletrólitos e carboidrato em geral proporcionam mais benefícios que apenas água

 

Bom pessoal, com esses cuidados e entendimentos iniciais é possível praticar exercícios físicos de maneira segura evitando algum tipo de risco a saúde.

 

Lembrando que e importante procurar orientações de um profissional de Educação Fisica e Nutricionista ok!

Grande Abraço e até a próxima!

 

Referências
American College of Sports Medicine Position Stand. Exercise and fluid replacement. Med Sci Sports Exerc 2007; 39: 377.

Fisiologia do Exercício: Nutrição, energia e desempenho humano. William D. McArfle, Frank I.katch, Victor L. Katch.RJ. Guanabara Koogan, 2011

 

Comentários

Comentários

Compartilhe através do: