Câncer x atividade física

Ao contrário de que se pensa, segundo pesquisas, já é possível incluir exercícios físicos em pacientes com câncer.

Ontem, 8 de abril, foi o Dia Mundial do Combate ao Câncer, a data foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a fim de conscientizar as pessoas sobre a prevenção e ajuda aos pacientes que lutam contra a doença .

atividade-fisica-X-cancer

Foto: Fábio Granado – Minha Vida Comigo

Segundo informações do Instituto Nacional de Câncer, o INCA, o câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que tem em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores.

Os fatores de risco de câncer podem ser encontrados no meio ambiente ou podem ser herdados. A maioria dos casos de câncer (80%) está relacionada ao meio que se vive, no qual encontramos um grande número de fatores de risco. São raros os casos de cânceres que se devem exclusivamente a fatores hereditários, familiares e étnicos, apesar de o fator genético exercer um importante papel.

Pesquisas recentes demonstram que ser fisicamente ativo durante o tratamento do câncer é possível e seguro, melhorando a disposição, o corpo e a qualidade de vida do paciente. No passado, acreditava-se que pacientes em tratamento de doenças como câncer deviam manter-se em repouso e reduzir suas atividades físicas.

Em 2005, um trabalho publicado na revista “JAMA” levantou uma nova questão sobre esse tema, foram estudadas 2.987 mulheres operadas de câncer de mama. Depois da cirurgia e dos tratamentos complementares (de radioterapia e quimioterapia), aquelas que passaram a caminhar por pelo menos 30 minutos, em média cinco vezes por semana, na velocidade de cinco a seis quilômetros por hora ou fizeram exercícios equivalentes, apresentaram cerca de 60% de redução do risco de recidiva da doença, menor mortalidade por câncer de mama e menor probabilidade de morrer por outras causas.

atividade-fisica-X-câncer

Foto: Fábio Granato – Minha Vida Comigo

Do ponto de vista científico, embora a relação entre atividade física e câncer não esteja definitivamente esclarecida, diversos mecanismos biológicos podem ser evocados para explicar o efeito protetor do exercício na evolução de tumores malignos. Os mais aceitos consideram que o trabalho muscular reduz os níveis sanguíneos de insulina e de certos fatores de crescimento liberados pelo tecido adiposo, capazes de estimular a multiplicação das células malignas.

Só inicie qualquer atividade após a liberação do médico oncologista e com ajuda de um profissional que entenda seus limites e os cuidados específicos.

As estatísticas da doença só crescem em todo mundo, então quanto mais cedo começar a prevenção melhor. Não custa nada incluir alguma atividade física ao dia a dia, acrescentar frutas, legumes, grãos integrais a alimentação, manter hábitos saudáveis, fazer exames periódicos, ter a consciência do corpo e a qualquer sinal de alteração procurem ajuda médica.

Grande abraço e cuidem-se ;*

Fontes:

 

Confira mais Post da Fisioterapeuta AMANDA GUEDES :

Comentários

Comentários

Compartilhe através do: